Obá

Dia: Quarta-feira 

Data: 30 e 31 de maio.
Metal: Cobre
Pedra: Marfim, coral, esmeralda, olho de leopardo.
Cor: Marron rajado, vermelho e amarelo
Símbolo: Ofange ( espada ) e escudo de cobre, ofá (arco e flecha)
Elementos: fogo e águas revoltas
Domínios: amor e sucesso profissional
Saudação: Obà Siré

 


Origem e História

Obá é o orixá ligado a água, guerreira e pouco feminina. Suas roupas são vermelhas e brancas, leva um escudo, uma espada, uma coroa de cobre. Usa um pano na cabeça para esconder a orelha cortada, que foi colocada no caruru para Xangô em conselho de Oxum, sua outra esposa. Xangô fica horrorizado com a mutilação e expulsa-a para sempre. Conta a lenda que Obá, repudiada por Xangô vivia sempre rondando o palácio para voltar.

O tipo psicológico dos filhos de OBA, constitui o estereotipo da mulher de forte temperamento, terrivelmente possessiva e carente. Ao contrário de Iansã, é mulher de um homem só, fiel e sofrida. São combativas, impetuosas e vingativas. Obá é um orixá que raramente se manifesta e há pouco estudo sobre ela. Obá é a mulher consciente de seu poder, que luta e reinvidica seus direitos, que enfrenta qualquer homem --menos aquele que tomar seu coração. Ela abraça qualquer causa, mas se rende a uma paixão. Obá é a mulher que se anula quando ama.